SOBRE:

Companhia da Terra LOGO por André Felipe

 ㅤㅤ A Companhia da Terra surge em 2018 como um coletivo de teatro formado por profissionais de Jacarezinho/PR. A partir da sua realidade tem pesquisado o que tem chamado de “estética do interior”, produzindo obras originais, com temáticas e histórias do universo interiorano, valorizando a cultura local, ressignificando-a através da poesia e de outras estéticas contemporâneas.

 

 ㅤㅤPautando seu trabalho na diversidade e representatividade de corpos, na valorização da cultura local, no desejo de criar obras originais, na pesquisa da relação palco plateia e na perspectiva de criar obras urgentes que dialoguem com nossa sociedade atual. Como impulso de suas criações parte do universo particular, subjetivo e diverso de seus integrantes, sempre trazendo em evidência o universo do popular, de negros e de LGBT’s.


        Tem em seu repertório a montagem adulta “ATERRA” (2018), direção Adelvane Néia, em duas versões, português e bilíngue português-libras, uma criação em conjunto com a Fluindo Libras de Curitiba/PR. Também em repertório com a oficina e intervenção “A Cidade dos Prendedores” (2019), a instalação performática “o que nós temos aterrado?” (2018) e a cenas curtas “Oração” (2019) e “Sorriso Negro” (2019) em que evidenciam no palco a representatividade e o corpo negro em cena. Em 2019 realizou apresentações da Contação de Histórias “Brincadeira que vem”. Seu trabalho mais recente é a cena curta “Saudades de um Palcu” (2021), direção Porffirio.

 

        No primeiro semestre de 2021 recebeu o Prêmio de Melhor Direção (Renan Bonito e Cleiton Santos) para o trabalho “Sorriso Negro” no V FESTECO - Festival de Teatro Comunitário de Mariana/MG, que aconteceu online. E no segundo semestre, presencialmente, em Indaiatuba/SP, recebeu os Prêmios de Melhor Ator e Melhor Dramaturgia (Renan Bonito), além de Menção Honrosa: Narrativa (Porffirio e Renan Bonito).

 

        Hoje os artistas que fazem parte do processo de criação e produção são: Cleiton Santos, Gabriele Christine, Mariana Montezel, Porffirio e Renan Bonito. Com colaboração das artistas Adelvane Néia, Bárbara Lamounier, Donizetti do Nascimento, Larissa Souza, Gabriela Santos, André Felipe, entre outros.

Integrantes da Companhia

Cleiton Santos

Cleiton Santos

Ator, dançarino e coreógrafo. Formado no Técnico em Arte Dramática pelo IFPR - Instituto Federal do Paraná, campus Jacarezinho em 2014. Ator em exercício do Conjunto de Amadores de Teatro de Jacarezinho. Diretor do grupo teatral “Orfeu De Las Artes”.  

Gabriel Christine

Gabriele Christine

Atriz e Fotógrafa. Formada no Técnico em Arte Dramática pelo IFPR - Instituto Federal do Paraná, campus Jacarezinho em 2018. Cursou dois anos de Letras Português/Inglês na UENP - Universidade Estadual do Norte do Paraná.  Membro da ONG Nubia Rafaela Nogueira ALGBTI+

Mariana Montezel

Mariana Montezel

Atriz, professora e produtora. Graduada em Teatro, licenciatura e bacharelado, pela Universidade Federal de Uberlândia/MG em 2014. Pós graduanda em “Educação e Sociedade” pelo IFPR – Instituto Federal do Paraná, campus Jacarezinho.

Renan Bonito

Renan Bonito

Ator, professor e produtor cultural. Graduado em Teatro, licenciatura e bacharelado, pela Universidade Federal de Uberlândia/MG em 2014. Pós graduando em ‘Educação e Sociedade’ pelo IFPR -Instituto Federal do Paraná, campus  Jacarezinho/PR. Produtor da CNX Produções. Membro da ONG Nubia Rafaela Nogueira ALGBTI+. Artista integrante da Cia Teatral Confraria Tambor (Uberlândia/MG)